terça-feira, 16 de agosto de 2022 - 16/08/2022 23:03:06
Portal Útil

As vendas on-line se tornaram um mercado cada vez mais popular para aqueles que querem aumentar sua renda. O problema é que, entre tantas opções, nem sempre é claro como começar por este caminho. E é exatamente aqui que entra a possibilidade de vender sem estoque.

Neste artigo, vou mostrar opções para aqueles que querem ganhar dinheiro na Internet sem ter que pensar em Correios, envio e logística.

Há algumas boas possibilidades quando o tópico é como vender sem estoque e você, que está interessado neste tópico, precisa conhecer em detalhes cada um deles.

O que este artigo aborda:

Como vender sem estoque na internet

1 – Venda por Dropshipping

Vamos começar a lista com o modelo que tem recebido muita atenção nos últimos anos. O dropshipping nada mais é do que uma forma de venda on-line, onde a gestão de estoque e a entrega do produto são de responsabilidade do fornecedor.

Como dropshipping funciona?

O cliente entra na loja on-line, escolhe um produto “x” e faz a compra. A loja então passa automaticamente o pedido para o fornecedor com o qual tem uma parceria.

Como vender sem estoque na internet

O fornecedor então cuida da embalagem e envia o produto ao seu destino final.

O comerciante só cuida da parte operacional da loja online. E como ele só tem que comprar o produto do fornecedor quando há uma demanda do cliente, é um modelo mais barato que um Ecommerce convencional.

Caso você queira aprofundar o assunto, sugerimos que leia este artigo: Como fazer o dropshipping e montar sua própria loja.

Vantagens do Dropshipping

Baixo custo inicial: Na entrega é impossível ter produtos inativos que não são vendidos. O comerciante só compra do fornecedor quando as pessoas completam a transação em sua loja. Portanto, tem um custo mais baixo.

Maior agilidade para implementar mudanças: como o comerciante não estoca os produtos que vende, ele pode remover rapidamente produtos do catálogo que percebe que não estão sendo vendidos e substituí-los por outros.

Maior variedade de produtos: Com o dropshipping, você pode oferecer uma enorme variedade de produtos a seus clientes, pois não precisa se preocupar com espaço e custos de estoque.

Em uma loja convencional, oferecer demasiados produtos pode ser arriscado, pois há uma chance maior de que alguns produtos não sejam vendidos.

Facilidade de operação: Como todas as embalagens e remessas são feitas pelo fornecedor, o comerciante pode dedicar seu tempo a outros fatores do E-commerce, mantendo sempre uma face profissional.

Mas quando o processo de armazenamento e expedição dos produtos é terceirizado, a administração de uma loja de comércio eletrônico se torna um pouco mais complicada, especialmente quando se pensa em controle de estoque.

Para resolver este problema, você precisa ter uma loja on-line que possa se integrar com o estoque dos fornecedores que você escolher para o dropshipping. Se você não o fizer, muito provavelmente venderá um produto que não está disponível em estoque, porque você não tem esse controle e integração entre plataformas.

No lado positivo desta história, já existem boas plataformas de comércio eletrônico que se integram com grandes empresas conhecidas por dropshipping, como a AliExpress. Um exemplo disso é o Cloudshop, que permite a integração, dando maior controle do negócio para o comerciante.

Riscos de venda com Dropshipping

Entrega atrasada: como toda a embalagem e envio dos produtos depende do fornecedor, o comerciante acaba sendo mantido refém pelo fornecedor. Se algo der errado, o cliente não vai querer saber de quem é a culpa, mas vai direto para o proprietário da loja.

Trocas e devoluções: Outro risco deste modelo é que o comerciante nunca está seguro de que os produtos sejam embalados e despachados corretamente pelo fornecedor.

Se uma troca ou devolução for necessária, o cliente reclamará diretamente ao comerciante, que terá que lidar com o problema.

Sincronização do catálogo: A loja pode até não precisar de estoque, mas o fornecedor deve ter o produto oferecido disponível.

Portanto, é essencial uma comunicação clara e constante entre o comerciante e o fornecedor, para que os produtos não sejam oferecidos para venda sem estoque.

Ilegalidade: O dropshipping é legal no Brasil, desde que cumpra com uma série de exigências estabelecidas por lei.

O problema é que muitos dos sites que operam dessa forma o fazem de forma incorreta, o que acaba por torná-lo ilegal.

Para ficar dentro da lei e cumprir com suas responsabilidades você precisa pensar que trata-se de um e-commerce como outro qualquer, onde precisa agir de acordo com a legislação brasileira, inclusive a emissão de notas fiscais, ponto este que muitos acabam não cumprindo e que é de grande importância.   

2 – Vender como afiliado

Continuando com nossa lista, vamos falar sobre a venda como afiliado. Esta é uma maneira muito mais simples do que o modelo dropshipping para vender on-line sem estoque.

Vender on-line sem estoque como afiliado

Como o marketing de afiliado funciona?

O afiliado cria um blog, canal YouTube ou algo semelhante, fornece links em suas páginas, que levam os clientes a outras páginas onde podem comprar o produto oferecido pelo link e ganha comissões por cada venda realizada.

Esse produto é fabricado, armazenado, embalado e enviado por outra pessoa. Em outras palavras, a afiliada não tem nenhum trabalho relacionado ao produto. Ele ganha comissões por cada venda feita através do link que você forneceu em seu site.

Exemplo de venda sem estoque como afiliado

Digamos que você tenha um blog que cobre tudo relacionado ao mundo do fitness. Lá você fala sobre exercícios, dietas, acessórios esportivos, etc.

Uma marca que vende suplementos olha para seu site e percebe que há muitos clientes potenciais que seguem seu conteúdo diariamente.

O proprietário então vem até você e lhe pede para vender alguns de seus suplementos em seu site. É criado um link que, para cada venda feita, se traduz em uma comissão para você. É tão simples quanto isso.

Estes links são codificados para que cada vez que uma venda é feita, seja identificado que a conversão foi feita pela afiliada.

Mas o que você tem que entender é que não é suficiente simplesmente jogar o link para fora e esperar que alguém compre. Você tem que se conectar com o seu conteúdo e tem que fazer com que os visitantes cliquem através dele.

Portanto, para ganhar dinheiro como afiliado, o mais importante é ter tráfego no site. Sem ele, não há vendas convertidas por links. E sem vendas, não há comissões. Há lojas que têm serviços afiliados, como a Saraiva.

Além disso, a maioria dos afiliados que ganham dinheiro operam com produtos digitais.

3 – Vender infoprodutos

Os produtos digitais são uma realidade. Há milhares de pessoas vendendo este tipo de mercadoria na Internet.

  • Info-produtos
  • E-books
  • Aulas em vídeo
  • Cursos

É possível criar produtos como estes a partir de muitos nichos diferentes. E por serem digitais, obviamente se esgotam.

Embora seja possível fazer um info-produto sobre qualquer coisa, há alguns nichos que se destacam:

Negócios e carreira: Os materiais deste nicho ajudam no treinamento profissional das pessoas. Cursos de marketing digital, administração, contabilidade, vendas e artesanato são exemplos de cursos que se enquadram nesta categoria.

Saúde e esporte: Hoje em dia, cada vez mais pessoas estão preocupadas com sua saúde. Isto levou os profissionais de saúde e educação física a começarem a produzir conteúdo para o ambiente digital.

Receitas de lanches, guias de hipertrofia, diretrizes para melhorar a postura e exercícios para praticar em casa são alguns dos tópicos abordados neste segmento.

Educação: A educação será sempre um bom ajuste para produtos digitais. Atualmente, vemos constantemente as universidades abrindo cursos à distância como uma opção para os estudantes que moram longe.

Os avanços tecnológicos aproximam estudantes e especialistas de todo o mundo. Técnicas de aprendizagem para exames de ingresso em universidades e exames competitivos, cursos de idiomas e métodos de leitura são exemplos de infoprodutos educacionais.

Desenvolvimento pessoal: Este nicho visa desenvolver o potencial humano com base no comportamento de cada indivíduo. Cursos para aumentar a auto-estima, melhorar a produtividade, estabelecer metas e resoluções e como se motivar são exemplos de produtos digitais neste segmento.

4 – Vendas sob demanda

A impressão sob demanda (POD) é uma ótima maneira de vender on-line sem a necessidade de estoque. Os artistas usam este método o tempo todo porque podem colocar sua marca em praticamente qualquer produto, como camisetas, cartazes, mochilas e livros.

É assim que funciona:

Você contrata os serviços de um parceiro, que tem um contrato com os fabricantes para personalizar produtos sem marca (como bonés, camisetas ou bolsas) de acordo com as criações de sua loja. Uma vez terminados, eles são vendidos sob sua marca.

Desta forma, o varejista só paga pelo produto depois de vendê-lo ao cliente.

As vantagens da impressão sob demanda

Não há necessidade de imprimir em grandes volumes: assim como o dropshipping, este modelo funciona sob demanda. Portanto, você nunca terminará com um grande estoque de roupas e acessórios.

Você não precisa comprar a impressora: você mesmo não precisa colocar seus desenhos nos produtos. Esse é o trabalho de seu parceiro POD, que cuida de todas as partes técnicas do processo de impressão.

Você pode experimentar com muitos projetos diferentes: Você pode colocar vários designs diferentes no catálogo para ver se seus clientes gostam ou não deles. Afinal de contas, você só imprime quando faz uma venda. O fato de você ter feito a criação digitalmente e colocá-la no catálogo não significa que ela será produzida imediatamente. Desta forma, o varejista pode retirar rapidamente as criações não vendidas sem se preocupar com as perdas.

É fácil fazer novos projetos: você pode oferecer a seus clientes mais opções de personalização. Por exemplo, eles podem fazer algo original, personalizado. Por ser um modelo sob demanda, você não ficará com um estoque cheio de produtos com os nomes dos consumidores.

Riscos de impressão sob demanda

Pouco controle sobre a entrega e a qualidade do produto: como o dropshipping, este modelo tira o controle do comerciante sobre a qualidade da entrega e do produto final. Se houver um atraso ou se o produto errado for enviado, o comerciante não tem como impedi-lo.

Ela é refém de seu parceiro POD: as empresas POD trabalham com diferentes fornecedores para obter produtos. Isto pode envolver muitas variáveis, e às vezes os produtos podem estar fora de estoque.

As encomendas demoram mais tempo para estarem prontas: Como cada produto é feito sob demanda, os pedidos levam mais tempo para estarem prontos. Portanto, é bom informar ao cliente que cada produto é feito sob demanda e, portanto, pode demorar mais tempo para ser entregue.

Conclusão

Essas foram nossas 4 dicas de como vender sem estoque. Espero que alguma delas tenha te inspirado a começar seu negócio e faturar de forma mais simples e sem precisar investir em volumes de produtos.

Lucas Ferraz

Especialista em SEO, aumento de tráfego e geração leads com mais de 310 campanhas no portfólio. Certificado pela Blue Array Academy e pela SEMRush.

1

Pode ser do seu interesse

Como fazer marketing para revendedores

Como fazer marketing para revendedores

Como vender livros na internet

Como vender livros na internet

O que é SEO local? Entenda

O que é SEO local? Entenda

Erros de iniciantes no marketing digital

Erros de iniciantes no marketing digital

Ganhar no Insta: o que é, como funciona, é confiável?

Ganhar no Insta: o que é, como funciona, é confiável?

Anúncio rejeitado no Facebook Ads? Veja os motivos

Anúncio rejeitado no Facebook Ads? Veja os motivos