segunda-feira, 15 de agosto de 2022 - 15/08/2022 15:25:41
Portal Útil

Existem diversas pessoas que mesmo com todo treinamento para exercer uma determinada função se sentem incapazes de cumprir as tarefas atribuídas a elas. Essa situação, por incrível que parece, é bem comum e é chamada de síndrome do impostor.

Se você está passando por esta situação, entenda que não está sozinha. É muito comum ter medo ao encarar novos desafios, gerar ansiedade e passar pela sua cabeça pensamentos negativos. Ou até mesmo sensações de que você não vai dar conta. 

Mas quando essa sensação passa a te tirar o sono e começa a te atrapalhar tanto profissionalmente como na sua vida pessoal. É preciso tomar atitudes para não deixar a síndrome do impostor te dominar.

Confira algumas dicas de como enfrentar esta síndrome com a cabeça erguida sem permitir que ela a domine.

O que este artigo aborda:

O que é a síndrome do impostor?

Apesar de não ser um assunto muito discutido, existem pesquisas sobre a síndrome do impostor desde 1978. Quando Suzanne Imes e Pauline Clance descobriram através de pesquisa que mesmo as mulheres consideradas bem sucedidas, ainda assim se sentiam uma fraude.

O que é síndrome do impostor

Apesar de impactar muitas pessoas, essa síndrome não é considerada uma doença. Apenas um conjunto de sensações que quando não enfrentadas podem te gerar grandes problemas tanto na vida pessoal como na vida profissional.

Esse sentimento de não merecer o salário que ganha, não ser capaz de fazer a gestão de seus funcionários. Ou até mesmo de ser incapaz de administrar grandes corporações podem gerar uma falsa sensação de inferioridade. Fazendo com que a ideia de fracasso domine seus pensamentos.

Confira todos os detalhes sobre o tema e conheça dicas para te ajudar a enfrentar a situação.

Quais as causas da síndrome do impostor?

Não existe uma regra, mas existem algumas situações que podem te levar para o lugar, onde você se sinta um impostor. Aqui embaixo estão algumas situações que você deve evitar.

  • Autossabotagem: A primeira coisa que devemos evitar é a autossabotagem. Muitas vezes por medo de enfrentar alguma situação, você antes de mais nada já se nega a realizá-la.  
  • Procrastinação: se você é uma pessoa naturalmente procrastinadora, saiba que esse comportamento pode ser uma forma de evitar o comprometimento com uma situação e assim se sentir confortável de permanecer no mesmo lugar.
  • Comparação: cada um de nós, temos habilidades e conhecimentos únicos e diferentes. A comparação pode gerar apenas mais frustrações.

Dicas para não se deixar levar pela síndrome da impostor

A Síndrome do Impostor, mesmo não sendo uma doença, pode te impedir de alçar voos mais altos em sua carreira. Por não se tratar de uma doença, não existe cura. Mas com certeza, existem algumas coisas que podemos fazer para ajudar a acalmar esse sentimento:

  • A primeira dica de todas é falar sobre os seus medos com alguém de confiança. Compartilhar as suas frustrações pode ajudar a diminuir o peso do mundo que você carrega nas costas;
  • Se o seu trabalho exerce muita pressão, procure uma válvula de escape. Pode ser uma simples aula de canto ou até mesmo um esporte para liberar adrenalina;
  • Procure ajuda profissional de psicólogo, ao contrário do que muitas pessoas pensam, todas pessoas precisam de um acompanhamento psicológico e uma imersão dentro de si mesmo para resgatar a sua auto estima.
  • E por fim, nunca se esqueça que ninguém é perfeito. Então, não se cobre demais. Tudo vai dar certo.

Quando o assunto é sentimento é mais complicado ter um formato correto, uma solução genial que te faça nunca mais se sentir dessa forma.

Mas como é sinalizado ao longo do texto o resultado vai vir da tentativa e erro. Aos poucos, vamos aprender a lidar com a síndrome do impostor. Assim como, vamos inspirar outras pessoas.

Marcela Ferreira

Enfermeira pós graduada com especialização em traumas, urgência e emergência. 12 anos de experiência na área de saúde mental na rede SUS do município de Belo Horizonte. Atuo com criança, adolescentes, adultos e usuários de múltiplas drogas.

1

Pode ser do seu interesse

Dor lombar: você sabia que a ressonância magnética pode ajudar?

Dor lombar: você sabia que a ressonância magnética pode ajudar?

Problemas que o estresse pode causar

Problemas que o estresse pode causar

BCAA, o que é e para que serve?

BCAA, o que é e para que serve?

O que é Teste de Aptidão Física (TAF)?

O que é Teste de Aptidão Física (TAF)?

A importância do raio X para diagnósticos: saiba tudo

A importância do raio X para diagnósticos: saiba tudo

Qual o colchão ideal para quem tem problema de coluna?

Qual o colchão ideal para quem tem problema de coluna?