terça-feira, 16 de agosto de 2022 - 16/08/2022 21:57:51
Portal Útil

A origem do medo de altura é desconhecida, mas acredita-se que ele seja hereditário.

Muitas pessoas nascem com esse temor e não conseguem superá-lo nem mesmo depois de anos de terapia.

Algumas teorias afirmam que o medo de altura está relacionado a um trauma na infância, quando a criança pode ter presenciado alguma situação perigosa envolvendo altura.

Outra possibilidade é que esse temor esteja ligado à insegurança e ao receio de perder o controle.

Independentemente da sua origem, o medo de altura é um problema sério para aqueles que sofrem com ele, pois impede que essas pessoas vivam plenamente e façam coisas simples, como andar por uma rua movimentada ou ir a um parque.

Qual o nome do medo de altura

O que este artigo aborda:

Causas do medo de altura

O medo de altura é um dos temores mais comuns.

Isso acontece porque a sensação de estar em uma altura elevada pode gerar insegurança e vulnerabilidade.

Além disso, é natural nos sentirmos ameaçados quando estamos longe do chão.

Outra causa do medo de altura pode ser a falta de experiência: as pessoas que nunca subiram em um prédio alto podem ter mais medo do que aquelas que já tiveram essa experiência.

Independentemente da causa, é importante entender o que está por trás desse sentimento para procurar soluções adequadas.

Sintomas do medo de altura

Sintomas do medo de altura:

  • Ficar ansioso apenas em pensar em ter que subir ou descer uma escada;
  • Ter dificuldade para respirar adequadamente quando está perto de lugares altos;
  • Tremer, suar frio ou sentir náuseas sempre que se encontra em um local alto;
  • Sentir-se inseguro e com medo de cair sempre que estiver numa situação de altura.

Existem diversos tratamentos para o medo de altura, sendo os mais comuns a terapia comportamental e a exposição gradual.

Em casos graves, pode ser necessária a utilização de medicamentos ansiolíticos ou antidepressivos.

É importante buscar ajuda especializada caso você esteja sofrendo com este problema.

Ele pode interferir significativamente na sua qualidade de vida principalmente se precisar de se expor em algumas situações no dia a dia como escada rolante, ou elevador panorâmico.

Tratamentos para medo de altura

A melhor forma de tratar a acrofobia (sensação de pânico em locais altos) é por meio de sessões de terapias.

Nessas sessões, o paciente aprende a lidar com os medos e ansiedades que estão relacionados à altura.

Além disso, é importante que o paciente estabeleça uma rotina saudável, que inclua atividades físicas e relaxantes.

Isso ajuda a diminuir os níveis de estresse e ansiedade, permitindo que o paciente consiga enfrentar as situações que lhe causam medo.

Existem diversas formas de superar o medo de altura.

Algumas pessoas preferem enfrentar seus medos e outras preferem evitá-los a todo custo. Independentemente da escolha, é importante saber que existem várias maneiras de lidar com esse tipo de receio. Veja as 6 principais formas:

1. Tratamento virtual

Uma realidade tecnológica da atualidade é o óculos de realidade virtual. Nele a pessoa pode ir para diversos ambientes, inclusive onde há exposição de altura, para aprender a conviver melhor com o medo, ou até mesmo superar.

2. Curso para trabalho em altura

Para realizar trabalhos a partir de dois metros de altura em relação ao nível inferior, o profissional deve realizar o treinamento da Norma Regulamentadora NR 35 (Trabalho em altura).

Nesse curso é demonstrado a forma correta para utilização de EPI (Equipamentos de proteção individual) que geram a segurança total para que o profissional realize as suas atividades.

Independente da altura de atuação (Torres de Transmissão, Pinturas de Fachadas ou Construção Civil) é essencial que o profissional seja certificado.

3. Tratamento com medicamentos

Os medicamentos podem ser uma boa opção para tratar a acrofobia.

Existem vários remédios disponíveis, e cada um é indicado para um tipo de pessoa. Os medicamentos podem ajudar a reduzir a ansiedade e a diminuir o medo das alturas.

Tratamentos com psicanalistas é uma opção também.

4. Terapia comportamental

A terapia comportamental é um dos tratamentos mais comuns para a acrofobia. Essa terapia envolve a exposição gradual ao objeto ou situação que causa medo. Gradualmente, a pessoa aprende a lidar com o medo e a diminuir a ansiedade.

5. Terapia cognitiva

A terapia cognitiva é outro tratamento comum para a acrofobia. Esse tipo de terapia visa mudar os pensamentos e as crenças da pessoa sobre as alturas. A terapia pode ajudar a diminuir o medo e a ansiedade.

6. Hipnose

A hipnose pode ser uma boa opção para tratar a acrofobia. A hipnose pode ajudar a diminuir o medo e a ansiedade e a reduzir o impacto da fobia na vida da pessoa.

7. Tratamento com acupuntura

A acupuntura é um tratamento natural que pode ser útil para a acrofobia. A acupuntura pode ajudar a diminuir o medo e a ansiedade e a melhorar o humor da pessoa.

Marcela Ferreira

Enfermeira pós graduada com especialização em traumas, urgência e emergência. 12 anos de experiência na área de saúde mental na rede SUS do município de Belo Horizonte. Atuo com criança, adolescentes, adultos e usuários de múltiplas drogas.

1

Pode ser do seu interesse

Quanto tempo a radiação fica no corpo? Entenda

Quanto tempo a radiação fica no corpo? Entenda

Como saber se quebrei o joelho? Causas e sintomas

Como saber se quebrei o joelho? Causas e sintomas

Como cuidar de um bebê prematuro em casa?

Como cuidar de um bebê prematuro em casa?

Suplementação e atividade física: como conciliar

Suplementação e atividade física: como conciliar

O que é Raio T e como substituirá o Raio X

O que é Raio T e como substituirá o Raio X

Como se sentir bem emocionalmente

Como se sentir bem emocionalmente