Portal Útil

Depois de uma semana cheia de trabalho, quem não gostaria de aproveitar uma trilha em meio à natureza, respirando ar puro, exercitando-se, apreciando a paisagem e por fim, curtindo a água fresquinha de uma bela cachoeira ou do mar?

De fato, quem já experimentou essa sensação curte uma boa trilha nos finais de semana, para recarregar as energias. Por outro lado, muita gente que desconhece, gostaria de vivenciar essa oportunidade e sentir na pele o que a aventura oferece.

Rafael Benevides, 38, é jornalista e começou há pouco tempo a fazer trilhas, como esporte e ao mesmo tempo uma terapia:

“Eu vivia estressado, cansado, ganhei vários quilos, quase me separei. A vida sedentária aliada à rotina e os problemas fazem isso com a gente. Daí, em 2018, um amigo me convidou a ir com ele. Ele me deu uma mochila personalizada com a logo do grupo dele. Eu fui com eles, embora fora de forma naquela época e gostei demais! Tanto que só parei no período da pandemia e ano passado, já vacinado, voltei a praticar”.

O trecho que Rafael curte fazer e recomenda para quem é de São Paulo, é a Trilha das Sete Praias, em Ubatuba. Trata-se de um percurso de 10 km que liga a praia de Fortaleza à praia da Lagoinha. Um trecho repleto de belas paisagens e com a brisa do mar para se refrescar. 

No entanto, prepare-se para esta e qualquer outra trilha que deseja fazer. Segundo Rafael: “Nunca é bom a gente ir sozinho porque pode acontecer alguma coisa. A gente tá se preparando pra fazer outra um pouco mais longe, lá pra Janeiro, no morro Dois Irmãos, no Rio. Nesses casos, é legal acompanhar um grupo ou pelo menos duas pessoas, mas a aventura vale muito a pena. A gente volta renovado!”, concluiu.

O que este artigo aborda:

O que levar para uma trilha
O que levar para uma trilha
Pin It

O que levar para uma trilha?

Se alguém acha que basta pegar a estrada e seguir qualquer trilha no meio da mata, está muito enganado. Jamais se deve tentar sozinho porque acidentes podem acontecer e nesses casos, contar com mais de uma pessoa para ajudar pode ser crucial. Também não se pode empreender uma trilha, desprovido de alguns itens essenciais. Veja quais são:

Bebidas e alimentos

É importante levar sempre uma garrafa térmica de água gelada e também, sanduíches, biscoitos, frutas, sementes e barras de cereais, por exemplo, que são alimentos que podem ser facilmente consumidos, não pesam no estômago e podem melhor saciar aquela fome inesperada – que você certamente vai sentir. 

Repelente e protetor solar

Além de ser o maior órgão do corpo, a pele é também o mais sensível. Uma caminhada ao ar livre exige um protetor solar porque o contato com os raios solares será muito intenso. Dependendo da hora do dia em que a trilha acontecer, é bom se cuidar com um protetor fator máximo. Também é essencial contar com a proteção de um repelente, porque os mosquitos serão uma constante companhia em todo o trajeto. Faz parte do show!

Kit primeiros socorros

Nunca se sabe quando alguém poderá ou não se machucar pelo caminho. Nestas circunstâncias, é bom contar com um kit primeiros socorros, que geralmente traz ataduras de tamanhos variados, soro fisiológico para limpar feridas, antibióticos que combatem infecções, curativo adesivo e esparadrapo, gazes, compressas e luvas descartáveis. 

Sacos de lixo

Sim! Não se pode descartar os lixos em qualquer lugar. Embalagens de lanche, cascas de fruta e outros, tudo precisa ser coletado, ensacado e descartado nos pontos certos.

Câmera fotográfica

Sabe-se que o celular tira fotos, contudo, deixe-o com bateria para o caso de precisar telefonar para emergência ou para alguém. No lugar, leve uma máquina fotográfica e divirta-se muito fazendo os registros por onde for.

Artigos relacionados:

Este artigo foi útil?

Agradeçemos o seu feedback.

whatsapp sharing button
facebook sharing button
pinterest sharing button
twitter sharing button
sharethis sharing button

Pode ser do seu interesse